O que fazer em Fès?

Fès é considerada a capital cultural do Marrocos. Uma das maiores cidades do país se mantem fresca e misteriosa. A medina de Fès é a maior medina do mundo e é classificada como patrimônio mundial da Unesco.

Fès ou Fez?

Muitas pessoas tem essa dúvida como é mesmo que eu escrevo o nome da cidade? Fès ou Fez?

Os dois jeitos estão corretos. Fez é como os americanos escrevem, no entanto nesse post vamos usar Fès devido a enorme influência francesa no reino marroquino.

Fès

Situada a  180 km a leste de Rabat, entre os cordilheiras do Rife e do Médio Atlas. A cidade tem três partes principais e distintas: Fes el Bali (Fez, a Velha), Fez el Jdid (Fez a Nova) ou Ville Nouvelle (cidade nova). A primeira é a almedina, ou simplesmente medina como conhecemos por aqui; a segunda foi projetada e construída pelos franceses durante o período colonial. E a terceira é constituída pelo complexo do palácio real.

Em termos administrativos, a cidade ocupa dois municípios: o de Fès propriamente dito, dividido em seis arrondissements, que seriam os bairros e o de Méchouar Fès Jdid, onde se encontra o palácio real.

Fès El Bali

A famosa medina de Fès é a maior do mundo! E não a toa patrimônio mundial da Unesco. São mais de 10 mil ruelas de puro mistério! E com certeza, uma das coisas que você não pode deixar de fazer em Fès!

Nós conhecemos a cidade com uma guia local que a nossa agência Siroco Tours  teve o cuidado e carinho de disponibilizar para nós. E o Rodrigo já contou nosso dia a dia completo em Marrocos por aqui.

Almedina ou medina é a parte antiga da cidade as cidades antigas eram muradas para proteger dos ataques das guerras e ou invasões. Cada bairro da medina conta com um enorme portão que era trancado a sete chaves durante a noite. Atualmente esses portões ficam sempre abertos mas ainda continuam por lá.

Apesar de serem um pouco confusas para nós, as medinas em geral são todas muito estruturadas e organizadas. Tem a parte dos bairros, a parte dos famosos souks, que são os mercados aberto que geralmente conhecemos e também a parte residencial. Labiritos que só mesmo um nativo pode te ajudar a desvendar. Se quiser saber um pouco mais sobre as medinas só dar uma olhada no post: O que são as medinas no Marrocos?

A medina de Fès

A medina de Fès é muito famosa pelo seus curtumes de couro. Conhecemos um por lá que achamos fascinantes. Foi nos explicado tudo sobre como é feito o tratamento do couro, desde quando chegam até a hora em que está pronto para ser vendido na loja.

Curtume em Fès.

E claro que, com as explicações nos deliciamos com o famoso chá marroquino. Os marroquinos são extremamente hospitaleiros.

Onde comer na medina de Fès?

Na medina existem vários pequenos restaurantes, grandes restaurantes e lanchonetes onde comer. Nós queríamos comer um prato tipico do local e mais, desses meio fast food rs. Porque a fome tinha apertado e nosso tempo não era lá muito grande.

Insira uma legenda

Pedimos ao nosso guia que nos levasse num local que ele costumava ir. Nosso almoço? Um sanduíche com kebab de carneiro! Uma delícia! E o preço? Só 20 dirhams marroquinos.

Bab Boujloud ou Porta Azul

A Porta Azul separa a Medina de Fez da parte nova e moderna da cidade e funciona como a principal entrada de Fez El Bali. Foi construída em 1913 e é perto dali que grande parte dos turistas se hospeda, por ser conhecida por todos e um ótimo ponto de referência.

Fonte Nejjarine

A Fonte Nejjarine fica em uma pracinha de mesmo nome. Feita de feita de mosaicos e entalhes em madeira, a fonte é uma das mais famosas da medina.  A água que é potável é consumida quase que a todo momentos pelos nativos.

Nessa praça também fica o Museu de Artes e Ofícios de Madeira de Nejjarine.

Al Attrarine Madrasa

Uma das muitas escolas corânicas de Fez, a Al Attarine foi fundada em 1310 e funciona até os dias de hoje. A madraça destinava-se a formar os altos funcionários da administração merínida. A planta é clássica, com um pátio rodeado de galerias que dá acesso a uma sala de oração. Sua arquitetura é maravilhosa, repleta de azulejos e arabescos. Sua entrada custa  xxxxxxxxxxxxxx e é possível visitá-la mas somente fora do horário das aulas.

Túmulos da Dinastia Merenidi

Os Túmulos da Dinastia Merenidi, estão localizados no alto de uma colina. Fomos de carro antes de deixarmos a cidade. E de lá  tivemos uma vista panorâmica de Fès e pudemos entender um pouco da grandiosidade dessa cidade tão milenar!

 Marrakesh ou Fès?

A grande dúvida do viajante que vai ao Marrocos é se vale mais a pena visitar Fès ou Marrakech?

Para alguns, Fès é uma cidade mais autêntica e nos moldes de como a vida no Marrocos funcionava antigamente. As pessoas que defendem que você deve escolher Fès dizem que Marrakech é uma cidade muito turística e que acabou se tornando uma cidade multicultural.

Na minha humilde opinião tanto Marrakech como Fès e como as outras cidades imperiais do Marrocos, são cidades que precisam da sua visita, rs. Acredito que não pode haver comparação entre elas. Fès é a capital cultural, enquanto que Marrakech é a capital turística, digamos que seja a la Rio de Janeiro para nós.

Meu conselho é que você vá nas duas! Aproveite os lindos jardins, o Palácio Bahia e a famosa praça Jama El Fna em Marrakech. Mas não deixe de conhecer as ruelas estreitas da medina de Fès, e todo o charme de uma das maiores cidades do Reino Marroquino.

E ah, não deixe de voltar aqui e me contar qual das duas ganhou mais seu coração. Eu ainda aposto em um empate, rs.

Amanda Saueia

Brasileira. Geminiana. Contadora. Apaixonada pelo novo, livros, fotografia, música e arte. LOUCA por viagens!

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Amanda Saueia

Brasileira. Geminiana. Contadora. Apaixonada pelo novo, livros, fotografia, música e arte. LOUCA por viagens!

Deixe um comentário