Intercâmbio na Disney – Processo Seletivo

No final do ano de 2015 e começo de 2016, tive uma das experiências mais marcantes em minha vida até agora. Fiz um intercâmbio na disney! Isso mesmo, trabalhei lá durante três meses, e o melhor sendo pago por isso. Quer saber como foi todo o processo e quem sabe aplicar também? Então fica de olho que preparei uma série de postes detalhados para te contar tudo! Vamos começar?

Tudo o que você precisa saber sobre o Disney Cultural Exchange Program!

Quem já fez intercâmbio sabe o quanto esse tipo de experiência é engrandecedora, estimulante e, principalmente, viciante! Meu primeiro intercâmbio teve como destino a capital inglesa. Passei os três meses de verão europeu estudando Inglês e Direito na cidade mais limpinha e organizada da Europa. Depois disso, a vontade de estar sempre viajando e desbravando novos locais, fazendo novas amizades e vivendo novas e incríveis experiências aumentou exponencialmente! Mas aí, tem-se aquele velho dilema: como pagar por tudo isso?

Intercâmbio na Disney

Foi aí que uma amiga brasileira (que conheci em Londres, aliás) me contou sobre o programa de intercâmbio da Disney. Ele ocorre ao fim de cada ano (no inverno americano) e seleciona estudantes universitários de vários países para irem trabalhar para o Mickey por cerca de 3 meses. Você só precisa ter pelo menos 18 anos, possuir inglês razoavelmente fluente, estar matriculado em uma faculdade reconhecida pelo MEC e ter disponibilidade de se ausentar da pátria amada em meados de novembro até meados de março.

O melhor disso tudo? O programa é remunerado e você só precisa arcar com as despesas relacionadas à logística (passagem de avião, taxa de visto, essas coisas) e uma taxa de manutenção condominial. Além disso, você tem livre acesso a todos os Parques Disney, bem como um percentual de desconto ao adquirir coisas da companhia (em geral, 40% nas lojas e 20% em vários restaurantes).

Que tal? Um intercâmbio remunerado na maior empresa de entretenimento do mundo, tendo a chance de conhecer todo o Universo Disney, morar com pessoas do mundo todo e praticar o inglês durante suas férias de faculdade! Nada mal, não?

Veja também: 6 Motivos para fazer um intercâmbio!

Almoço de aniversário no Crystal Palace, restaurante do Ursinho Pooh, no Magic Kingdom.

Começa assim

A seleção dos afortunados escolhidos se divide em duas etapas:

Quem cuida da primeira etapa é a agência STB (Student Travel Bureau). No começo de cada ano, lá pelo fim de abril mais ou menos, a STB anuncia datas de palestras informativas em algumas cidades do Brasil. Nesse período, é necessário se inscrever no site deles para garantir sua presença em uma das datas disponíveis. Após o cadastro, é preciso ficar de olho no e-mail e no site da agência, para providenciar os documentos necessários para o dia da entrevista (currículo, documento com foto, carta de intenção, etc).

Para saber melhor sobre o passo-a-passo, clique aqui. Chegado o dia da palestra, é extremamente recomendado que você se programe para chegar bem cedo, tendo em vista que a procura por vagas aumenta a cada ano e não é raro que várias pessoas fiquem de fora por falta de lugar! Após a palestra informativa, o time da STB irá distribuir senhas para entrevistas dos candidatos. Tais entrevistas ocorrem em duplas ou trios, na língua inglesa. Realizada a entrevista, é hora de acalmar os nervos e cruzar os dedos para ser selecionado para a segunda etapa!

Segunda etapa

Quem cuida da segunda etapa são os próprios recrutadores da Disney, que vêm ao Brasil em agosto de cada ano para entrevistar, desta vez individualmente, os candidatos ao programa. Caso seja selecionado(a) para a segunda etapa, você receberá um e-mail te convidando a marcar a data de sua entrevista. Esta, por sua vez, costuma acontecer em São Paulo, em um dos escritórios da empresa.

Antes da entrevista, poderá ser realizada nova palestra acerca do programa (na edição de 2017, a segunda palestra não ocorreu). Desta vez, contudo, apenas os selecionados para a segunda etapa terão a oportunidade de prestigiar o evento. Novamente, a entrevista toda se dará em inglês, mas aqui os recrutadores irão se focar mais nas suas aptidões e menos em suas preferências, posto que o principal é encaixar cada um dos candidatos em funções que se alinhem melhor às habilidades de cada um. Realizada a segunda entrevista, é hora de, novamente, acalmar os ânimos e torcer para receber um e-mail dos recrutadores com a tão esperada job offer.

Dançando com Mickey e Pluto.

Chegou o e-mail!

E agora? Quick service, Performer, Attendant? O que é isso? Calma! As funções oferecidas a cada candidato são estabelecidas pela Disney, e não necessariamente contemplam a área de formação de cada um. São elas:

– Merchandising (trabalho em lojas do complexo Disney);

– Quick service (trabalho em lanchonetes do complexo);

– Seater (trabalho em restaurantes Disney);

– Character performer (“amigo íntimo” de um dos icônicos personagens Disney);

– Character attendant (a função é de assistir as estrelas do complexo: os personagens);

– Custodial (auxiliar de limpeza nos parques e propriedades Disney);

– Attractions (auxiliar no funcionamento de brinquedos e atrações);

– Bell Services (auxiliar guests nos hotéis e resorts Disney)

– Costuming (trabalho junto aos locais de manutenção dos uniformes, os wardrobes)

Recebendo visita dos amigos enquanto trabalhava.

São essas as funções que costumam ser oferecidas a candidatos brasileiros. Não se preocupe, pois, durante o processo seletivo, irão se esgotar uma infinidade de informações a respeito de cada uma delas e, quando você receber o e-mail da proposta, já irá saber se deve ou não aceitar. Spoiler alert: você vai aceitar! É claro que trabalho é trabalho e nem sempre é algo legal você trabalhar servindo alguém ou auxiliando em serviços que você não costuma fazer. Mas pense que todo trabalho é digno e edificante e que nenhuma experiência do tipo vai te diminuir. Muito pelo contrário, estou certo de que terminará o programa agradecendo por ter saído de sua zona de conforto e visto do que é capaz!

Sobre o autor e colaborador do Blog

Renan Saueia é advogado pela UFRJ. Sagitariano. Writer wannabe. Amante de vinhos, jogos, livros e viagens. Apaixonado por sair de sua zona de conforto.

Quer saber mais sobre o Colaborador?

Entre em contato pelo Facebook: Renan Saueia

Instagram: renansaueia

Ou por e-mail: renansaueia@gmail.com

Fiquem de olho que no próximo post irei continuar falando sobre o processo e a (não tão) doce espera para o dia do embarque…

(CONTINUA…..)

Intercâmbio na Disney – A (não tão) doce espera.

 

Não é caro viajar

Se você acha que neste momento viajar não está ao seu alcance, saiba que você está enganado. Vamos te ensinar a acumular milhas aéreas, aproveitar promoções de passagens aéreas, escolher a melhor opção de hospedagem e você vai ver que não é caro viajar!

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Não é caro viajar

Se você acha que neste momento viajar não está ao seu alcance, saiba que você está enganado. Vamos te ensinar a acumular milhas aéreas, aproveitar promoções de passagens aéreas, escolher a melhor opção de hospedagem e você vai ver que não é caro viajar!

2 pensamentos

  1. Texto super bem escrito! Deu até vontade de voltar no tempo e fazer o intercâmbio da Disney!!! Parabéns!

    1. Obrigado, Marcelo! Também ficamos morrendo de voltar no tempo e fazer esse intercâmbio, abraços!

Deixe um comentário