O que fazer em San Andrés?

Texto da Colaboradora – Lícia Mangiavacchi

Quando as férias se aproximam vem aquela dúvida: pra onde vou viajar este ano? Em 2016 foi assim! A primeira opção foi Jericoacoara, no Ceará. Mas queria uma viagem internacional pra treinar meu Inglês ou pelo menos o Espanhol. Cancun seria uma boa, mas com o dólar a quase R$ 4,00 não deu… Aí me falaram de San Andrés, na Colômbia e decidi ir pra lá!
Viajei com um amigo. Compramos passagens pela Copa Airlines que custou apenas R$1.245,00 para cada! Não tem vôo direto! Pegamos o menos pior, com conexões curtas e mesmo assim a viagem foi longa. Tanto na ida quanto na volta paramos no Panamá, em Cali, na Colômbia para depois seguirmos pra ilha paradisíaca de San Andrés.

San Andrés

Para entrar na ilha, se paga uma taxa no aeroporto antes do embarque! Custa 57 mil Pesos colombianos, o que  dá em torno de R$ 58,00.

Mas atenção: Eles só aceitam pagamento com Peso colombiano e no aeroporto de Cali não trocam Real.., só Dólar!

Como nas casas de cambio do Brasil o Peso estava muito desvalorizado deixamos pra comprar lá. Pagamos em maio de 2016, o equivalente á 650.000.
Pra entender esse dinheiro deles é simples: Se um produto custa 10 mil pesos, é só dividir esse valor pelo preço que você pagou a moeda. No meu caso, dividi por 650. Nesse exemplo, um produto que em pesos custa 10 mil, em real seria o equivalente á R$ 15,38 fácil, não?!

Veja também: 5 Motivos para viajar sozinho!

Rocky Cay

Logo que chegamos, fomos procurar saber quais passeios iríamos fazer. Na orla tem um monte de colombianos oferecendo pacotes. Fica esperto e não deixe de pedir alguns descontos por lá.
O primeiro passeio que fizemos, foi pra ilha chamada Rocky Cay.
Saímos cedo, era em torno de 8h da manhã. Um barquinho leva os turistas até a ilha. É super rapidinho… Leva menos de 15 minutos. Em Rocky Cay dá pra tirar fotos incríveis do mar azulzinho e dos vários tons de azul que ele tem! Pra quem não sabe, o mar de lá é conhecido por ter 7 tons de azul diferentes! Eu consegui contar 6! Faltou um… Mas já estava bom demais!rs
Com um snorkel consegui ver vários peixinhos. Também vi uma arraia grande e um peixe espada! Muito legal!

Também é possível dar a volta na ilha a pé em menos de meia hora.
Lá tem almoço que, sinceramente, nem vi quanto custa porque não comi…rs! Mas bebi a cerveja colombiana Aguila que é uma delícia, vale super a pena experimentar!

Johnny Cay

Outro passeio imperdível é pra ilha Johnny Cay! Que é uma pequena ilha na frente do Peatonal. Muitas pessoas fazem esse passeio em conjunto com o aquário, e esse combo sai em torno de 15.000 pesos colombianos. Também é possível ver vários peixinhos, e junto com eles havia uma arraia mansa e os turistas podiam tirar foto pertinho dela sem pagar nada!! Ela tem até nome: Lola! Dei até beijinho nela!rs

Quando estava na ilha tirei fotos sensacionais e relaxei na água que, como em toda a ilha, é morna, uma delicia!


Na volta o barco entra em um pântano onde, segundo os nativos, os peixes vão para desovar, super interessante! Ah, não se preocupe, na ilha eles disponibilizam aluguel de sacolas para você guardar os seus pertencer caso seja necessário!

La Piscinita e West View

La Piscinita é um pedacinho do mar, cercado por pedras e indicado para se observar a vida marinha e fazer snorkel. Um lugar que parece uma piscina com uma água azul sem igual e muitos peixes, quem ama natureza, não pode perder! Se você não tiver o seu snorkel, eles alugam por lá.

Da Piscinita, podemos ir andando até West View, além de observar a vida marinha, os mais corajosos podem pular de um trampolim de 6 metros de altura! Você teria coragem?! Rs. Eu fui! Deu medo, mas foi incrível!

Volta a ilha em carrinhos de golf

É muito comum em San Andrés se alugar carrinhos de Golf e dar a volta na Ilha. Você também pode optar por ir de bicicleta ou moto, para percorrer a ilha e conhecer lugares incríveis. No entanto, esse aluguel custa em torno de 100 mil pesos colombianos. Eu optei por pegar o ônibus mesmo, o que foi super fácil e bem mais barato, rs. E durante essa volta de ônibus, achei meio furada gastar uma grana nos carrinhos de golf e, ou moto para fazer esse passeio, já que longe da orla, não há muito o que fazer.

Esporte Aquáticos

Você tem que aproveitar algum esporte aquático alem do mergulho, claro no mar caribenho! Os mais famosos por lá são o jetski e o standup paddle. Eu optei pelo segundo e amei! Paguei 50 mil pesos por uma hora de uso. Para os mais corajosos, tem também o famoso Kitesurf em Spratt Bight a principal praia da cidade. Pensa que incrível deve ser admirar os diferentes tons do mar caribenho visto de cima?! Nada mal, não é mesmo?!

Onde ficar?

Claro que isso depende de quanto você quer gastar, e também do número de pessoas que estão viajando com você! Em San Andrés, temos diversas opções de maravilhosos resorts, como excelentes hotéis, hostels e airbnb. Nós ficamos no Hostal Marlyn, que apesar de não ser muito perto dos bons restaurantes, por ser literalmente na ponta da praia, dava para ir andando e foi o que fizemos, nos atendeu muito bem nos dias que ficamos na Ilha. O preço que pagamos na época foi de R$ 1.100,00 para cada pelos sete dias, mas sem direito a café da manhã. No quarto tinha frigobar, banheiro privativo, boas camas e ar-condicionado.
Outro ponto positivo do Hotel é que ele fica pertinho do aeroporto! E com isso pagamos 14 mil Pesos de táxi até lá. O preço é fixo para vários pontos da ilha.

Alimentação

A gente não almoçou nenhum dia. Queríamos aproveitar cada segundo no paraíso e por isso resolvemos comer só lanchinhos. Durante a noite jantamos em restaurantes muito bons e gastamos cerca de 25 mil pesos colombianos por dia, por pessoa.

Mas o que eu recomendo que você não pode deixar de provar em San Andrés? Anota aí; Coco louco que é uma bebida típica de lá, e suco de limão com coco, uma delícia!!

Comprinhas e mais comprinhas

San Andrés é zona franca, ou seja vende produtos sem impostos. Contudo não achei lá essas coisas de barato. Praticamente todos os preços estavam iguais aos do Brasil. Comprei a bebida Piña Colada, imã de geladeira e uma canga. Poucas coisas pra trazer na bagagem de volta. Mas caso você queira se aventurar nas comprinhas que tal aproveitar a região central e comercial de San Andrés?! Me conta depois o que achou!
No entanto no Freeshop do aeroporto de Cali, na Colômbia, estava com várias promoções. A Tommy estava com 50% de desconto! Sempre bom ficar de olho nos freeshop, caso você goste de umas comprinhas também!

Gastos Gerais

Para facilitar  e te ajudar a também viajar para San Andrés, vou deixar os gastos todos aqui embaixo 😀

  • Passagem ida e volta: R$ 1.245,00
  • Hotel para sete noites: R$ 1.100,00
  • Passeios na Ilha: R$ 170,00
  • Alimentação: R$ 280,00
  • Taxa de entrada na Ilha: R$ 58,00
  • Gastos extras: R$ 892,00Totalizando um valor de R$ 3.745,00.

E se eu recomendo San Andrés?!
Sim! O lugar é lindo! Apesar de infelizmente alguns lugares serem um pouco mal cuidado, o mar é lindo, de uma beleza sem igual, foi inesquecível!!

Sobre a autora e colaboradora do Blog

Lícia Mangiavacchi é jornalista, trabalha na EPTV – Afiliada da TV Globo, em Campinas – São Paulo.

Quer saber mais sobre a Lícia?

Entre em contato pelo Facebook: Lícia Mangiavacchi

Instagram: licia_mangiavacchi

ou por e-mail: liciacarol@hotmail.com

Não é caro viajar

Se você acha que neste momento viajar não está ao seu alcance, saiba que você está enganado. Vamos te ensinar a acumular milhas aéreas, aproveitar promoções de passagens aéreas, escolher a melhor opção de hospedagem e você vai ver que não é caro viajar!

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Não é caro viajar

Se você acha que neste momento viajar não está ao seu alcance, saiba que você está enganado. Vamos te ensinar a acumular milhas aéreas, aproveitar promoções de passagens aéreas, escolher a melhor opção de hospedagem e você vai ver que não é caro viajar!

Deixe um comentário