Open Jaw: Economize na compra de passagens!

Existem algumas formas de otimizar e economizar na compra de passagens aéreas, oportunizando conhecer mais de um destino pelo preço de um, como no caso do stopover, que eu falei aqui, e também pelo famoso Open Jaw, que eu vou explicar melhor nesse post.

Antes de mais nada, o que é o Open Jaw?

O Open Jaw é quando a compra de um bilhete de ida e volta é feita sem que o retorno não seja para a mesma cidade/país de origem ou,  também quando a origem e o destino são de cidades completamente diferentes.

Como funciona o Open Jaw?

É um pouco difícil de explicar, mas vamos lá:

Exemplo 1: Open Jaw com retorno por uma cidade diferente da que eu desembarquei no trecho de ida.

No meu roteiro, gostaria de conhecer Lisboa e Porto, em Portugal. Então eu compro minha passagem Guarulhos x Lisboa (desembarque) e Porto x Guarulhos (retorno). Percebam que comprasse uma passagem simples de ida e volta para Lisboa, eu teria que comprar uma de ida e volta para conhecer porto, correto?

Nesse caso, como eu vou chegar em Portugal através de Lisboa e sair de Porto, só vai faltar o trajeto intermediário entre Lisboa e Porto, que eu consigo comprar em uma low cost ou até mesmo da companhia aérea, dependendo da tarifa!

Essa opção que eu dei é facilmente encontrada na TAP, na opção de compra em dinheiro ou milhas.

Exemplo 2: Open Jaw com o trecho intermediário no pacote.

Basicamente aqui você emite o bilhete com a técnica Open Jaw, já com o trecho intermediário incluso.

Vejamos o exemplo que eu dei acima: A passagem ficaria Guarulhos x Lisboa, Lisboa x Porto, Porto x Guarulhos.

Simples, não?

Exemplo 3: Open Jaw + stopover = realização de um sonho, rs. 

Eu adoro essa técnica! Nesse caso  envolve um pouco do stopover com o Open Jaw. Duas companhias que são parceiras eu gosto bastante para fazer isso é KLM/AIRFRANCE. As pesquisas são mais fáceis de serem feitas no site da KLM.

  • Trecho 1: Guarulhos x Amsterdã (ida)
  • Trecho 2: Amsterdã x Banguecoque (trecho intermediário)
  • Trecho 3: Banguecoque x Paris (trecho intermediário 2)
  • Trecho 4: Paris x Guarulhos (volta)

Na época do Dream Sales (época de promoção dessas companhias), no final do ano passado (2016), consegui esses bilhetes no valor de R$ 2.300,00 para março/2017!! Só não comprei porque já estava com a viagem da Índia agendada para Abril/2017. 🙁 #arrependimentos rs.

Exemplo 4: Open Jaw duplo, com origem e destinos diferentes nos trechos de ida e volta.

  • Trecho 1: Guarulhos x San Andrés (ida)
  • Trecho 2: Cartagena x Campo Grande (volta)

Como usar o Open Jaw?

Na hora da compra da passagem, a dica basicamente é a mesma do stopover, ou seja:

  1. Se você optar fazer a compra pela central de vendas da companhia aérea, basta informar o destino, datas e cidades. Mas lembre-se, geralmente as companhias cobram taxas de emissão para compras feitas por telefone.
  2. Se você preferir comprar com agentes e/ou agências de viagem, idem ao de cima.
  3. Caso a compra seja feita pela internet, diretamente no site da companhia aérea ou em de agências de turismo, a opção de busca deve ser a de Internet múltiplas cidades / trecho.

Como sempre eu falo, o essencial é pesquisar bastante. Comece pelas as opções de voos, datas e preços, levando em consideração o que te interessa para origem e destino final.

Para conseguir fazer o Open Jaw, necessariamente você não fica obrigado a comprar os bilhetes pela mesma companhia aérea. Para emitir bilhetes de companhias aéreas diferentes sem acréscimo no preço, acredito que seja mais fácil por milhas.

A Latam periodicamente lança promoções de/para Europa apenas um trecho de ida ou de volta. Ou seja, nesse caso também você pode emitir um trecho (ida ou volta) para um país/cidade por dinheiro e o outro por milhas, fazendo o Open Jaw.

São inúmeras opções 😀 .

Uma dica preciosa é quanto maior a flexibilidade de datas, maior é a chance de conseguir realizar o Open Jaw

Como no stopover, para comprar passagem aproveitando o Open Jaw, é importante verificar se o valor da tarifa é semelhante à tarifa da passagem normal de ida e volta para uma mesma origem e destino.

Nota: Pode haver um pequeno acréscimo no preço final da passagem em razão das taxas de aeroporto.

Open Jaw com milhas

Para mim é a forma mais fácil de emitir passagens com Open Jaw. Geralmente não há diferença no preço final quando a emissão de passagem é feita por milhas.

Como já dito acima, também é possível emitir um trecho por milhas e outro com dinheiro, por exemplo.

Nota: Cada programa de milhas tem a política e regras para emissão de passagens. Procure se informar nos sites ou por telefone na central de atendimento.

Outras dicas importantes sobre o Open Jaw:

Vamos lá:

Caso compre passagens aéreas utilizando o Open Jaw em percursos intermediários, fique atento a franquia de bagagens, pois a franquia internacional é diferente da nacional.

Outra coisa importante é que, caso opte por fazer voos com conexões por companhias aéreas diferentes, com reservas separadas, deixe um tempo de segurança maior entre as conexões, pois caso houver atrasos, como os bilhetes foram adquiridos separadamente, dificilmente você conseguirá remarcar o outro voo perdido sem custo.

E você, já aproveitou alguma vez o Open Jaw? Compartilhe sua experiência com a gente. 🙂

Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Deixe um comentário