O que fazer em Nova Délhi?

A cidade se divide entre o sagrado e o mundano, entre o novo e o velho. Caótica e barulhenta Nova Délhi é a capital do segundo país mais populoso do mundo! Entre o barulho constante das buzinas, a cidade abriga alguns patrimônios da humanidade. E além deles, conhecemos também templos hindus e claro, os famosos na culinária local: pimenta e curry.

A Capital da Índia é inacreditável! Cheia de cores, sons, aromas e sabores! Vou começar a te contar como foram nossos dias em Délhi, mas antes: Seja bem vindo à Índia! 

Quanto custa a hospedagem

O Ike abriu a série da Índia nesse post aqui contando tudo o que você precisa saber antes de viajar para a Terra de Gandhi. Então a gente já sabe que é super em conta ficar em um hotel 5 estrelas na Índia, e para os nossos primeiros dias em Deli, ficamos no The Metropolitan Hotel and Spa. O hotel fica na área de Connaught Place. E o valor da diária foi R$136,00 para cada. Esse valor é super acessível para um hotel 5 estrelas. No Brasil, e em outro Países o mesmo valor pode ser pago tranquilamente numa diária de Hostel, ou mesmo num Hotel mais simples. Mas caso você não queira gastar com hospedagem, as diárias começam em R$30,00. Na Índia, o custo-beneficio da hospedagem é excelente! Lista aí: A Hospedagem é ponto positivo no País.

Descubra Délhi

Chegamos em Nova Délhi na madrugada, cerca de duas horas da manhã. Encontramos uma certa dificuldade em trocar os dólares por rúpias no aeroporto. A cotação não valia a pena, mas isso a gente ja sabe certo? Além disso eles ainda cobravam mais $6 dólares de comissão! O jeito foi tirar o dinheiro no ATM. Tiramos o básico para o táxi, e para nossa alimentação no período da manhã seguinte.

Humayun’s tomb

O túmulo de Humayun assim como diversos mausoléus pela Índia, mais parece um palácio. O interessante, no entanto desse mausoléu especifico é que ele serviu de inspiração para o famoso Taj Mahal. A Arquitetura é fortemente influenciada pela arquitetura persa, e Humayun’s Tomb é declarado patrimonial mundial da Unesco, além de ganhar o título de necrópole da dinastia Mughal. Para se entrar em Humayun’s tomb o valor do ingresso por pessoa é de 500,00 rúpias, isso dá mais ou menos R$ 25,00.

Humayun’s Tomb

Gurdwara Bangla Sahib

O Santuário Sikhi Gurdwara Bangla Sahib, é um dos mais importantes de Nova Délhi. O sikhismo faz parte do grupo das grandes religiões do mundo. E dos 23 milhões de Sikhis existentes no planeta, 19 milhões moram na Índia. O nome “Sikhi” vem da palavra  sânscrita  “sisya”  que significa “discípulo” ou “aprendiz”.

Eu não sei dizer se foi por ser o primeiro templo que entramos, ou mesmo pela energia, e cânticos, mas a paz que eu senti dentro do templo foi inexplicável.

Temos que tirar os sapatos?

Como a maioria dos templos na Índia, devemos tirar os sapatos para entrar. No lugar em que eles guardam os sapatos, também dão um pano laranja para se cobrir a cabeça. Homens e mulheres devem entrar com a cabeça coberta, e descalços. No interior do templo não é permitido fotos e nem videos, e o local funciona 24 horas por dias, todos os dias da semana. A cada quatro hora há troca de músicos, ou seja os cânticos também não acabam por lá 🙂

Saindo do interior do templo, nos deparamos com a lagoa sagrada Sarovar, cuja água é considerada santa e com milagrosos poderes de cura.

Sarovar: A lagoa de água sagrada do templo

Voluntariado

Existem muitos voluntários espalhados pelo templo, inclusive na área da cozinha, onde eles preparam comidas para devotos e quem por ali chegar. Cerca de oito mil pessoas comem diariamente no local. A comida preparada é simples, porém com muito sabor. É basicamente: arroz com lentilhas, chapatis (um tipo de pão indiano) vegetais, e pudim de arroz. Vimos voluntários de diferentes partes do mundo trabalhando na cozinha, qualquer um pode se oferecer para trabalhar no templo.

O Santuário é um lugar muito especial, que recebe de braços abertos visitantes e seguidores do sikhismo do mundo todo, e para entrar em Gurudwara Bangla Sahib não  se paga nada. Aproveite para conhecer esse templo tão sagrado e que fica pertinho, logo ali mesmo em Connaught Place.

Templo de Lótus

Esse templo não é só especial pelo seu formato de flor de lótus, mas sim por tudo aquilo que ele propõe, então deixa eu te explicar um pouco melhor. O Templo de Lótus não é um templo hindu, é o templo de uma religião chamada Bahá’í.

Mas o que é a religião  Bahá’í? É uma religião persa, mundialmente independente que defende a unidade de Deus, reconhece a unidade de seus profetas e os princípios da singularidade e indivisibilidade da raça humana.

Assim sendo, os templos  Bahá’ís são espaços que convidam os povos de todas as religiões e raças para se sentarem juntos em um ambiente de paz e meditação. E isso é lindo, não?!

Templo de Lótus

Curiosidade: O Templo de Lótus é um dos seis templos da religião Bahai no mundo. O formato de Lótus foi escolhido porque a flor é o simbolo nacional religioso da Índia.

Entrando no Templo de Lótus

Ficamos uns 40 minutos na fila para conseguir entrar no templo, tiramos os calçados ainda na calçada e apesar do sol quente, os tapetes não deixaram nossos pés fritarem.

Ao entrar no templo, pede-se silêncio e você pode escolher em qual cadeira sentar, muitas pessoas já fechavam os olhos para começar a meditação. Pouco tempo depois apareceram algumas pessoas fazendo leituras sagradas de diversas religiões, além da  Bahá’í.

Tudo foi muito rapidinho já que é proibido ter palestras e rituais dentro do Templo. Apesar das leituras sagradas não demorarem muito, você pode permanecer por lá o tempo que desejar.

Para se entrar no Templo de Lótus não se paga nada, mas vá preparado para provavelmente enfrentar uma pequena fila, afinal estamos falando de um lugar especial e singular.

PS: Não é permitido entrar com nenhum tipo de comida, então melhor não levar nada na bolsa, se não você vai ter que jogar fora na entrada mesmo. É permitido entrar com câmera e tirar fotos do lado de fora do templo, dos jardins, etc. Do lado de dentro fotos e vídeos são proibidos.

Índia Gate

O portão da Índia é um monumento que foi construído em homenagem aos soldados indianos mortos durante a primeira guerra mundial. Os cerca de 85.000 nomes estão gravados nas paredes do monumento. Por ficar numa praça, também não paga nada para entrar, e por não ter muita coisa para fazer por ali, sua visita provavelmente será bem rápido.

Old Délhi e seu mundo colorido!

Se tem um lugar que você não pode deixar de ir em Nova Délhi, com certeza é a Old Delhi! E lá, na parte antiga da cidade onde se encontram os bazares coloridos, flores, muitos temperos, chás, especiarias, tecidos, e muito, muito caos! Sabe a Índia que a gente vê na novela? Aquela confusão? Aquele monte de pessoas, cores, vacas pela rua e etc? Pois é lá mesmo! Vá de cabeça aberta e sem medo! Descubra esse mundo colorido, e provavelmente muito diferente do seu, e se apaixone!

Flores para os Deuses do hinduísmo: Sheva, Brahma e Vishnu.

Pelas ruas de Old Délhi, você conhece um grande mercado a céu aberto, onde se encontra de tudo! A essência da cidade ta ali e o jeito mais fácil de se locomover é através das famosas rickshaw, que são bicicletas com a ”carruagem” para carregar as pessoas, é meio que um tuk tuk sem motor.

Há diversas pessoas que oferecem esse serviço, no entanto mais uma vez: Negocie o preço antes! Ou se não você vai acabar caindo numa armadilha e pagando muito mais do que é o costume. Mesmo acostumados com esses golpes em turistas, caimos nesse e pagamos 1.500,00 rúpias nesse passeio, só pra você ter uma ideia o valor que geralmente é pago é de 300 rúpias.. ai! Dá até uma dó quando eu lembro!

 Lodi Gardens

Lodi Gardens é um parque da cidade, e claro que além de parque também é tumba! Rs. Então você pode aproveitar para fazer uma caminhada por ali, sob a sombras das àrvores e conhecer as tumbas de uns governadores do passado.

Lodi Gardens

O Templo de Akshardham

O famoso Templo de Akshardham é o maior templo Hindu do mundo! Ele foi feito todo em mármore branco e arenito rosa do Rajastão. Não paga nada para entrar, mas atenção meninas: Não pode entrar com short, ou blusa que não cubra os ombros.

Como eu estava de short, tive que colocar um tecido, como se fosse uma saia para entrar. Não se preocupe, eles disponibilizam o tecido para você por um valor de 100 rúpias, o lado bom é que esse valor é somente uma segurança, quando você sair do templo, você devolve o tecido e eles te devolvem as 100 rúpias!

Como a maioria dos templos, não se pode entrar com calçados e você tem que ficar descalço muito antes de chegar perto da entrada do templo, mas mais uma vez os indianos pensaram em tudo e a pedra branca no chão além de não torrar seus pés, ainda tem um geladinho delícia.

No interior há muitas esculturas em ouro, objetos importantes para a história do hinduísmo e também quadros contando sobre a vida de um dos mestres hindus.

Templo de Akshardham – só nos foi autorizado a tirar foto dessa distância.

Qutub Minar

O mirante de tijolos mais alto do mundo fica em Nova Délhi e também é patrimônio da humanidade. O monumento representa o inicio do domínio muçulmano no País de Ghandi. São 73 metros distribuídos em cinco partes.

As três primeiras são feitos de arenitos vermelhos e as duas últimas de mármore e arenito. O valor do ingresso é de 500 rúpias, e você também deve pagar uma taxa para entrar com sua câmera. Eu paguei 35 rúpias para usar minha câmera lá dentro.

O famoso monumento!

Onde comprar souvenirs em Délhi?

Tivemos uma certa dificuldade em achar souvenirs na capital indiana. Mesmo no centro da cidade, andamos muito por lá tentando encontrar souvenirs em vão, porém só viamos roupas e mercado normal para os moradores locais, sabe assim uma Oscar Freire? Era mais ou menos  a famosa rua de São Paulo mas com aquele toque indiano.

Resolvemos arriscar a ir num local chamado Janpath Market para ver se conseguíamos comprar alguma coisa, e.. voilá descobrimos o paraíso das compras de souvenirs! Para se chegar até lá, fomos de tuk tuk, e negociamos o preço antes. O valor que pagamos no tuk tuk foi de 120 rúpias.

O local, era uma rua com grande variedade de lojas, e comerciantes nas calçadas vendendo de tudo! O verdadeiro paraíso do turista! No entanto, não se esqueça de barganhar sempre! Como o Ike já contou nesse post aqui, os indianos são mestres nessa arte, e como você é o turista deve-se ficar de olho para não pagar um valor muito maior do que deveria em um produto.

Nova Délhi é uma das maiores cidades do planeta, e claro possui inúmeras atrações. Há sempre uma Índia diferente para cada tipo de turista. Neste post estão as atrações que tivemos tempo de visitar na cidade. Caso você fique mais tempo por lá, há outros templos e também mercados e atrações que você pode acrescentar na sua listinha!

Amanda Saueia

Brasileira. Geminiana. Contadora. Apaixonada pelo novo, livros, fotografia, música e arte. LOUCA por viagens!

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Amanda Saueia

Brasileira. Geminiana. Contadora. Apaixonada pelo novo, livros, fotografia, música e arte. LOUCA por viagens!

Deixe um comentário