Conexão em Lodres: 16 horas

Você é aquele tipo de pessoa que vê uma conexão longa e pensa: Puxa, que legal, vou aproveitar e conhecer ou reconhecer mais um destino! (?) Se a resposta for sim, dê uma olhada de como foi a minha primeira vez em uma conexão em Londres, de apenas 16 horas.

Nosso voo de volta para o Brasil, partindo de Joanesburgo era operado pela British Airways, fazendo conexão em Londres, Inglaterra. Como compramos o voo por milhas no site da Multiplus, geralmente as passagens oferecidas eram com longas conexões.

Ao invés de tornarmos isso um problema, aproveitamos, mesmo que muito cansados, para visitar a cidade, que pra mim, como não conhecia, deixou um “gostão” de quero mais. 🙂

Como organizamos?

Em 16 horas de conexão (estadia) em um país, não tem muito o que organizar com antecedência, né? Então optamos  por comprar o Bus Tour, durante essa Conexão em Londres e deixar rolar… Pensamos nisso pois, além de termos uma ideia geral da cidade, que no caso era importante para mim que nunca tinha ido, as paradas seriam feitas de acordo com o interesse que teríamos na hora, com o tempo restante e é claro, com o a duração do passeio.

Para ganharmos ainda mais tempo, nessa Conexão em Londres, resolvemos adiantar o expediente e comprar o ingresso pela Decolar.com  aqui no Brasil mesmo, primeiro porque já teríamos o voucher ao chegar na cidade e, segundo, porque não precisaríamos levar muito dinheiro em espécie ou, até mesmo passar no cartão de crédito com IOF, ficando sujeito a cotação da fatura do cartão que, na época que viajamos, estava muito instável.

Pelo dia inteiro de Bus Tour, pagamos o valor de R$ 126,00, que era operado pela Big Bus. Esse valor era possível parcelar em 6x sem juros, o que pode ser uma boa opção, em se tratando de uma viagem muito longa e com muitos destinos envolvidos, como foi no nosso caso.

Eu posso afirmar que com toda a certeza valeu a pena o “investimento” do Bus Tour e eu recomendo fortemente. No caso, como o tempo era curto, ficar andando de metrô poderia ser até mais barato, porém, qual seria a graça de conhecer somente os pontos turísticos da cidade, através dos túneis subterrâneos? Então pense, caso você tenha pouco tempo na cidade, aproveite o Bus Tour e a visão panorâmica que ele oferece.

Conexão em Londres

Chegamos a Inglaterra através do aeroporto de heathrow  às 05:25 da manhã e fomos correndo pra imigração. A fila estava enorme, então perdemos um certo tempo lá, mas nada alarmante, dentro do planejado. Por se tratar de uma conexão, a oficial da imigração nos concedeu um visto de 24 horas, apenas.

Como era uma conexão em Londres, não pegaríamos nossas bagagens de porão despachadas, apenas as de cabine. No caso, tínhamos bagagem de cabine, obviamente, já que ficamos quase um mês fora, toda bagagem “gratuita” tinha que ser aproveitada.

Tínhamos duas opções, andar com as bagagens  pela cidade ou alugar um locker no aeroporto, que foi a escolhida.

Pelo aluguel do locker (armário) pagamos £11 cada (R$ 48,18). Há vários armários no aeroporto, que ficam no desembarque dos terminais.

Saindo de Heathrow

Há várias formas de sair do aeroporto de Heathrow e ir para Londres. Vamos lá:

Metrô

Existem três estações de metrô em Heathrow que são: Heathrow Terminal 5, Heathrow Terminal 4 e Heathrow Terminals 1, 2, 3.

A linha azul escura que é a Piccadilly, conecta o aeroporto de Heathrow ao centro da cidade de Londres e ao restante do sistema de metrô para outros pontos da cidade.  Em questão de custo, é mais barato que o trem Heathrow Express, contudo, o trajeto até o centro leva mais ou menos 1 hora.

O metrô começa a operar às 5h00 e vai até 23h40h. As saídas são frequentes, então não se espera muito tempo na plataforma. É sempre bom dar uma pesquisada ou se informar sobre as linhas, que podem estar em manutenção ou até mesmo inoperantes, como foi no nosso caso, pois no dia anterior alguém cometeu suicídio em uma das linhas, deixando-a inativa.

É bem mais barato do que o trem e também tem a vantagem de que,  dependendo do seu destino final em Londres, você pode descer em uma das muitas estações da linha Piccadily.

Optamos pelo metrô e pagamos £12 (R$ 52,57)  no trecho de ida e volta.

Veja também: Viajando só com a mala de mão

Trem

O Trem Heathrow Express é uma das formas mais rápidas para sair do aeroporto e chegar ao centro de Londres. O trajeto é percorrido em 15 minutos até a estação de Paddington que fica próximo das estações de metrô Bayswater e Queensway.

É possível pegar o trem em duas estações do Heathrow Express no aeroporto, sendo uma elas no Terminal 5 e outra que serve os Terminais 1 a 3.

Quando pesquisamos sobre o trem, o preço da passagem (Janeiro/2017) era de ₤25 (R$ 109,50) para viagens no horário mais concorridos que são de segunda a sexta entre 07:00 e 10:00 e  16:00 a 19:00. Caso seja em outro o horário o valor é de £22 (R$ 96,36). O preço do bilhete de ida e volta custa £37 (R$ 162,06).

No meu ponto de vista, a diferença é muito grande e não vale a pena.

Chegando em Londres

Chegamos em Londres e descemos na Piccadilly Circus,  que é uma das mais famosas praças de Londres, com telões acesos e muito movimento. Como chegamos relativamente cedo, umas 07:30 da manhã, as lojas ainda estavam fechadas, então decidimos tomar um café, que pagamos £1,50 (R$ 6,50).

Depois, aproveitamos que a região é movimentada e dispões de várias lojas de souvenirs com preços variados a partir de £1. Compramos algumas coisinhas rápido e fomos para a linha do Bus Tour que fica na região de Piccadilly, onde trocamos nosso vouhcer com um funcionário da Big Bus.

O funcionário nos ofereceu diversos ingressos de atrações da cidade, que ficavam mais baratos se comprados com eles, pois com o ticket do Bus Tour, teríamos desconto. Pensamos a respeito e decidimos conhecer o Madamme Tussauds, que é o famoso Museu de cera.

Pelo ingresso do Museu de cera, pagamos £20 (R$ 87,60).

Pegamos o ônibus e seguimos a Praça Trafalgar e depois para a Ponte de Westminsteronde fizemos nossas fotos com a London Eye ao fundo e também com o Big Ben, mais a frente.

Praça Trafalgar

Continuamos seguindo, passando o Big Ben, onde encontramos a famosa cabine telefônica vermelha, com vista pro relógio. Há outras cabines obviamente, mas essa é bem movimentada e com fila para foto, em razão da vista e da região, que é muito movimentada e com muitos turistas.

No Bus Tour, vista da cidade.

Vimos o Palácio de Westminster e aproveitamos que estávamos na região para conhecer a Abadia de Westminster, que é a igreja onde o Príncipe William e Kate Middleton se casaram.

Pegamos o ônibus e paramos na Torre de Londres (Tower of London), onde tiramos algumas fotos, com vista pro próprio castelo como também para Tower Bridge. Já era início de tarde, então decidimos tomar um café e comer um sanduíche, pelo preço de £6 (R$ 26,28) os dois.

Após nosso “almoço”, continuamos rodando a região de Whitechapel, quando pegamos o ônibus que passou pela Tower Bridgeonde foi possível ver o City Hall (prefeitura) e outros pontos da cidade.

Chegamos na nossa próxima parada que foi o Palácio de Buckingham. Fizemos algumas fotos rápidas, demos uma volta na região e pegamos o nosso último ônibus, pois iríamos para o Madamme Tussauds.

Palácio de Buckingham, lotada de turistas.

Eu particularmente gostei muito do museu, porém tinha uma ideia equivocada de que era bem maior… Conseguimos conhecer com tranquilidade e tirar várias fotos, até dar o nosso horário de pegar o metrô e retornar para o aeroporto.

Acredito que em vista do tempo, não tínhamos muito o que fazer além de parar nos pontos estratégicos, tirar fotos e continuar andando para o próximo. Com certeza consegui ter uma ideia legal da cidade, pois rodamos bastante de ônibus, o que me deixou com muita vontade de voltar e ficar pelo menos uma semana. 🙂

Caso você tenha mais tempo, sugiro dar uma olhada no roteiro que a Amanda fez, nesse link aqui.

Na ponta do lápis dessa conexão em Londres

Gastamos nessas 16 horas o seguinte:

  • Ingresso Bus Tour – R$ 126,00;
  • Armário para bagagem de mão: R$ 48,18
  • Metrô ida e volta: R$ 52,57
  • Café: R$ 6,50
  • Ingresso Museu de cera: R$ 87,60
  • Almoço (café e sanduíche): R$ 26,28

Total R$ 347,13.

E aí? Gostaram? Deixa seu comentário aqui pra gente. 😀

**Post atualizado em 24/08/2017.

Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Deixe um comentário