Marrocos: Roteiro de 4 dias – Parte 3: Uma noite no deserto

Quando se fala em passar uma noite no deserto, as primeiras dúvidas que se vem em mente são: Onde se dorme? Como se come? O que se faz por lá? Se você não tem o perfil “aventureiro”, sentir uma certa insegurança é normal, mas, eu posso garantir que essa é uma experiência única! Um céu estrelado, temperaturas amenas, uma fogueira e uma cantoria marroquina tornam essa experiência de dormir no deserto de Zagora ainda mais incrível.

← VOLTAR A PARTE 2

Chegando no deserto de Zagora

Chegamos a Zagora e já era noite 🙁 , o que fez com que perdêssemos uma parte do passeio, que seria chegar ao acampamento em dromedários, admirando o pôr do sol nas dunas. Nem tudo sai como o planejado, não é? Bom, devido a isso, nosso guia solicitou um  Jeep 4×4, para conseguirmos chegar ao acampamento berber, já que o acesso não é possível com carros de passeio.

Nota do Ike: Berberes são povos nômades que vivem no norte da África. A língua falada por esses povos é da família das afro-asiáticas. Segundo nosso guia Abdellah, a língua berber tem uma sonoridade parecida com a do chinês.

A recepção não tinha como ser melhor, já que fomos recebidos com um chá de menta de boas vindas.

Nossa recepção foi assim na chegada ao acampamento berber. “Chá de menta, porfavor, obrigado”.

Após tomarmos o chá e relaxarmos um pouco, fomos levados as nossas tendas, que eram feitas de tapeçaria. A que ficamos era em hospedagem dupla, como se pode ver na foto.

Interior da tenda que ficamos. Gostaram?

Deixamos as mochilas em nossas tendas e fomos levados a tenda principal, onde seria servido o jantar. Estávamos muito cansados e com muita fome!

Nosso jantar: tajine de carne e legumes. Uma delícia!

Vamos abrir a roda

Após o jantar, os berberes fizeram uma grande roda, prepararam uma fogueira e começaram uma cantoria marroquina muito legal!

Veja também: Essaouira – Marrocos

Berber preparando a fogueira
Cantoria e o batuque rolando…

Depois que a fogueira e a cantoria acabaram, aproveitamos um pouco mais da noite nas dunas do deserto, admirando o céu estrelado.

Andando de camelo no deserto de Zagora, ou melhor, dromedário

No dia seguinte, acordamos bem cedo para ver o nascer do sol e tomar o café da manhã. Logo em seguida, nos arrumamos e fomos pegar nossos dromedários para então continuar o passeio pelo deserto de Zagora.

Nascer do Sol no deserto de Zagora
Você com certeza deve ter se perguntado se tinha banheiro no deserto… 😆
Olha ele aí me esperando
Hora de voltar: queríamos apostar corrida mas, não deu! Eles estão amarados uns nos outros.

Após aproximadamente 1 hora em cima do dromedário, chegamos a “porta de entrada do deserto”, onde estacionamos nossos dromedários e nos despedimos de todos, que por sinal eram muito simpáticos.

Descer não é fácil não
Tchau!!

Retornando para Marrakech, nosso guia nos ofereceu experimentar a tâmara marroquina, que é vendida e cultivada próximo ao Vale do Draa. Como a tâmara é uma excelente fonte de energia, ela é muito utilizada no Marrocos após o Ramadã, período em que eles ficam em jejum.

Adbdellah comprando tâmaras pra gente!
As tâmaras que o nosso guia nos deu de presente!

Sinceramente, elas são uma delícia!

Vale do Draa: uma miragem.
Olha essa vista!
Aprendendo a negociar com o Abdellah

As vistas por si só, que são gratuitas, fazem do Marrocos um lugar ainda mais incrível!

De volta Marrakech

De volta a Marrakech, exausto, depois de um dia inteiro de viagem.

Por fim, chegamos a noite em marrakech, jantamos na praça Jemaa El Fna novamente e fomos dormir, pois afinal no dia seguinte partiríamos para Essaouira, o que eu contarei melhor no próximo post.:)

CONTINUAR LENDO →

**Post atualizado em 23/08/2017.

Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

7 pensamentos

  1. Olá, pretendo passar 3 dias em Marrakech e como é pouco dias terei que fazer o circuito Zagora, (queria fazer o Merzouga) porém nas suas fotos não vi o deserto propriamente dito. E é justamente esse meu medo de fazer de fazer esse circuito e não fazer meu objetivo maior.

    1. Oi João! Como você está pensando em fazer o seu roteiro de três dias?
      A gente escolheu o deserto de Zagora pelos pontos turísticos que a gente iria passar pelo caminho. Saímos cedo de Marrakech e levamos o dia inteiro de carro até chegar a Zagora. Quando chegamos, já estava escuro e no dia seguinte, logo após o café da manhã, nossos camelos já estavam a nossa espera. Realmente não tivemos tempo para interagir muito com o deserto. Geralmente os acampamentos turísticos (tanto de Zagora quanto Merzouga) ficam bem no começo do deserto.
      Funciona assim: O veículo da excursão para na estrada, aí você monta num camelo por uns 50 min +- ou faz este trecho numa 4×4, e logo após as primeiras dunas você já chega no acampamento.
      Se você quiser uma experiência mais emersiva no deserto, o melhor mesmo seria optar pelo passeio de 2 noites no deserto. Se eu não me engano, os passeios até o deserto de Merzouga são a partir de 3 dias de duração: 1 dia até chegar ao deserto, 1 dia no deserto e 1 dia para voltar a Marrakech.
      Só cuidado para não fazer uma viagem muito corrida, porque quando a viagem fica muito cansativa ela acaba não sendo tão prazerosa e a gente fala isso por experiência própria.
      Abraços!

Deixe um comentário