Marrocos: Roteiro de 4 dias – Parte 2: A caminho do deserto de Zagora

Zagora (se pronuncia “zagorá”) é uma cidade situada no sul do Marrocos. A aproximadamente 1h e 30 min dessa cidade de temperaturas médias de 41°C nos meses mais quentes e mínimas de 2°C nos meses mais frios, fica o deserto em que decidimos dormir. O deserto de Zagora é considerado pelos marroquinos a porta do deserto do Saara.

Segundo dia no Marrocos

Acordamos bem cedo, tomamos o café no terraço do hotel, que me surpreendeu positivamente. Deixamos as malas em um quarto que o hotel já destina a isso, pois, é muito comum o passeio de uma ou duas noites no deserto de Zagora ou de Merzouga. Então, não se preocupe com sua bagagem. Provavelmente o hotel ou hostel que você se hospedar deixará suas malas acomodadas enquanto você realiza o passeio.

Como eu já havia comentado no post anterior, é bem comum também os hotéis e hostels oferecerem esses tours, então, saiba que é possível ir de última hora se houver disponibilidade no dia.

Como nosso foco era economizar tempo e dinheiro, pesquisamos e realizamos as reservas no Brasil mesmo.

Pé na estrada

Voltando ao roteiro, entramos no carro alugado do Abdellah e fomos a caminho do deserto de Zagora para passarmos a noite no deserto. A viagem começou com uma parada estratégica em um restaurante/café, para nos aquecermos e tomarmos um café. O local tinha uma vista bem legal, porém não conseguimos desfrutar da “maravilhosa” vista porque o dia estava muito nublado :(.

Não subimos ao terraço porque além de muuuuuuuito frio, não dava pra ver nada.

Pelo menos tinha uma lareira para nos aquecer Ufa! Estava muito frio nessa região! Foi só se afastar um pouco de Marrakech e a temperatura já era próximo a 0ºC!

Saímos do restaurante café e seguimos subindo o Cordilheira do Atlas. É bem curioso que no caminho é possível ver pequenos povoados na base das montanhas… A impressão que eu tive é que o acesso é bem difícil, mas gostei bastante da vista, olhem só:

É alto e distante, mas pela foto não dá pra ter essa noção da profundidade e da distância
Percorremos mais alguns quilômetros pela Cordilheira do Atlas e paramos em um mirante com uma vista SENSACIONAL.

Hollywood marroquina

Uma coisa que eu já ia esquecendo é que é muito comum por lá, como os marroquinos falam, experimentar as quatros estações do ano em apenas um dia no Marrocos. E foi o que aconteceu com a gente nesse primeiro dia!

Olhe só, até neve a gente viu!

Continuamos seguindo em frente, quando chegamos a uma cooperativa feminina de argan.

Produção artesanal do óleo de argan cosmético e comestível.
Além dos cosméticos, as cooperativas produzem também vários produtos alimentícios como o azeite e a manteiga de argan com mel. Existem inúmeras cooperativas de argan no Marrocos. Só pegar a estrada que com certeza você vai passar por alguma.

Nota do Ike: Se você ficou curioso pra saber que gosto tem o azeite ou a manteiga de argan, aí vai uma dica: lembra amendoim.

Chá comigo

Horas depois, o calor já estava de matar. Decidimos parar para ir ao banheiro e tomar mais um cházinho de menta, afinal, não é sempre que se tem acesso a uma delícia daquela!

Parada obrigatória para o chá de menta
Nosso guia Abdellah fazendo a gentileza de nos servir. O chá se serve assim, de cima, para criar uma leve espuma.
Aproveitando a beleza do lugar para “sacar una foto“, como dizia em espanhol nosso guia Abdellah.

A Hollywood marroquina

Saímos de lá e passamos por  Ait Ben Haddou,  Ouarzazate que são duas cidades muito bonitas a caminho de Zagora e  finalmente, fizemos nossa parada nos estúdios de cinema CLA, também!

Existem outros estúdios de cinema no Marrocos, mas, segundo o nosso guia Abdellah, o CLA Studios é o melhor.
Os sets de filmagem: Do lado esquerdo a vila onde foi gravado Gladiador e do lado direito onde foi gravado uma das versões Cleópatra.
Por dentro da salão egípcio onde foi gravado um dos filmes da Cleópatra.

O Marrocos possui paisagens que vão do deserto do Saara à montanhas de cobertas de gelo. Como a moeda marroquina é bastante barata, isso torna o Marrocos ainda mais atrativo para as produções hollywoodianas.

Aquele é um dos sets onde foi filmado Game of Thrones! Infelizmente não estava aberto a visitação. 🙁
E você aí achando que esses filmes eram gravados no Egito…

ilmes famosos como A Múmia 1 e 2 também foram rodados por aqui. No site oficial dos estúdios, você confere uma relação com outros filmes famosos que também foram filmados lá.

Os sets estão meio descuidados, porém, vale muito a pena visitá-los. RECOMENDO! O valor do ingresso era só 20 Dirhans.

Última parada antes do deserto

No final da tarde, fizemos nossa última parada antes de chegarmos no deserto de Zagora para conhecermos uma loja de tapetes de fabricação própria e também para comprar nossos turbantes para encarar o deserto.

Na verdade a loja de tapetes vendia de tudo um pouco: luminárias, vasos, metais e muita buginganga. Nada tem preço. Então, só pergunte o preço de algo se realmente quiser começar uma negociação. Mas, já adianto: não é barato não.
A Angel preferiu ficar do lado de fora da loja trocando idéia com uns marroquinos. 😆 Só pra constar: O de azul aprendeu português com os turistas brasileiros que ele atendeu. Disse que o sonho dele era conhecer o Brasil.

Deserto de Zagora

Após essa longa e cansativa viagem de carro, finalmente chegamos ao deserto de Zagora – “As portas do deserto do Saara”. Já era noite porém, nossa aventura de verdade estava para começar! Mas, isso eu continuarei a contar no próximo post.

Continua…

Veja também: Um noite no deserto

**Post atualizado em 23/08/2017.

Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Comente pelo Facebook

Comentários:

Autor: Rodrigo Coelho

Advogado.
Apaixonado por culturas, cheiros e sabores diferentes.
Viajante compulsivo.

Deixe um comentário